domingo, 7 de dezembro de 2014

♥ ASTROLOGIA ♥ De 08/12 à 14/12 ♥ Luz no Fim do Túnel !!! ♥




Semana : 08 à 14 de Dezembro de 2014



Queridos leitores, quero compartilhar com vocês uma matéria fantástica que recebi. 
Espero que tenham, através dela, a luz que faltava para dar início a um novo ciclo que se inicia. 
Bonne Semaine!
Rita Maluf 



O último mês de 2014 é fortemente influenciado pela penúltima Quadratura exata entre Urano e Plutão em meados do mês (14/15 de dezembro). Com isto entramos no “gran finale” deste poderoso alinhamento que esteve conosco desde 2012 e finalmente começará a se desfazer em abril do ano que vem. Ninguém deixou de ser tocado pelo poder intenso deste período. A vida de muitas pessoas pouco se parece agora com o que era antes de estes dois pesos-pesados planetários iniciarem sua dança alquímica. Nada nem ninguém foi protegido da graça destrutivamente criativa evocada pelo cosmos nestes dois últimos anos. O desafio para muitos foi deixar ir e confiar, acolhendo as mudanças que surgiram independentemente de quão devastadoras elas pareceram no momento; olhar para sua própria escuridão, para a escuridão dos outros, da vida, e reconhecer que dentro dela se encontram a sabedoria mais profunda e as verdades mais duradouras.
 Este ano fomos levados a tomar conhecimento da sombra pessoal e coletiva e assumi-la, a fim de reconhecermos que ela não é nenhum reino terrível a ser temido, rejeitado e negado, mas simplesmente outra parte de nós mesmos que deve ser acolhida, aceita e, deste modo, trazida para a totalidade do que somos. Isto exigiu a mais profunda autenticidade que poderíamos manifestar, e muito mais! Foi brutal e belo na mesma medida, destrutivo e criativo ao mesmo tempo. Plagiando Joni Eareckson -Tada, quando se referiu à cadeira de rodas que simboliza sua quadriplegia desde os 17 anos, este ano foi “uma confusão e uma bênção, uma graça terrível”. E este mês que o finaliza nos lembra que, embora a jornada ainda esteja longe de terminar, alguns dos momentos mais difíceis já ficaram para trás.
Naturalmente, como acontece com muitas coisas, a atitude é o árbitro final de onde nos encontramos neste ponto. Quanto mais abertos estivemos aos choques e surpresas, reviravoltas e realinhamentos do último ano e meio, mais poderemos começar a sentir o alívio gradual da pressão e da energia à medida que o ano chega ao fim. Obviamente, se continuamos resistindo e lutando contra a reorganização cósmica de nossas vidas, é provável que estejamos exaustos e esgotados, imaginando para onde iremos agora. Entretanto, não é de se admirar que optemos pela resistência quando a própria estrutura de nossa vida está se desmoronando à nossa volta. Isto parece a coisa certa a fazer… lutar pelo que é importante, não nos rendermos às forças que parecem decididas a nos matar. Mas por mais lógico que isto possa parecer, e por mais negativo que tudo pareça estar, ainda há tempo de acolhermos a mudança e pararmos de lutar contra ela, assumindo nossa parte nisso em vez de nos debatermos incessantemente para detê-la. Se conseguirmos agir assim, ainda poderemos dirigir forças poderosas para a nossa vida e vivenciar diretamente o fato de que aquilo que parecia uma morte é, na verdade, o despertar de uma nova vida, mais vibrante e conectada do que tudo o que tivemos antes.' 
Crédito : Sarah Vargas 


Nenhum comentário:

Postar um comentário