sábado, 22 de julho de 2017

♥ "As Aventuras de Capilé e ZéQuequé" em cartaz no Teatro Ruth Escobar ♥ BR ♥



“As Aventuras de Capilé e ZéQuequé ” 
resgata comédia pastelão das cenas circenses


Texto de Sérgio Buck e Régio Moreno reflete sobre sonhos, amizade e respeito, 
no palco do Teatro Ruth Escobar


Você acredita na realização de sonhos? Em tempos modernos muitas pessoas podem não acreditar que sonhos podem ser concretizados. De maneira lúdica, o espetáculo “As Aventuras de Capilé e ZéQuequé", produzido pela Cia. Arte & Ribalta, realiza temporada no palco do teatro Ruth Escobar – Sala Mirian Muniz, para mostrar às crianças e aos adultos que basta acreditar em sonhos para que tudo se transforme em realidade. 

Com texto assinado por Sérgio Buck e Régio Moreno, a montagem que conquistou o público familiar durante apresentações especiais pelo Estado de São Paulo narra o encontro de Zeca Paranhos (Matheus Carminatti), um tradicional cacheiro viajante vive em uma rotina monótona com Capilé (Sérgio Buck), um palhaço com uma visão pura, poética e contestadora de enxergar a vida. 

O inusitado encontro, em uma praça é marcado por diálogos irreverente, regado de muita magia, com reflexões sobre as mudanças de comportamento dos dias atuais. De modo interativo com o público, a dupla arranca gargalhadas ao longo dos 50 minutos de apresentação, tendo como ingredientes principais a alegria, o colorido, o humor, a magia e, acima de tudo, o uso da imaginação. 

“Um espetáculo para a família. Um texto escrito com muito humor e emoção, onde o adulto pode reviver o seu passado e as crianças terem conhecimento deste palhaço das antigas, personagem tão importante que a cada dia perde seu espaço e importância para o público infantil”, pontua o autor e ator, Sérgio Buck. “Também importante é a mensagem dos valores e sentimentos como a amizade e o respeito. E claro, a perseverança que é preciso para conquistar nossos sonhos”, completa Buck. 


Opiniões 

“Fiquei encantado e espantado como o Sérgio conseguiu me tocar com seu espetáculo, pois enquanto assistia, eu reconhecia de forma simbólica a minha vida e de muitos palhaços que conheço. Me identifiquei com a história e digo com todas as letras que qualquer palhaço que um dia assistir irá ter a mesma sensação que tive“, Henrique Cardim (Dramaturgo/Ator/palhaço/ diretor teatral do Castelo Das Artes Comunicações eventos e membro do Conselho de políticas culturais de São Sebastião/ seguimento teatro.

“Gostei muito da peça. Não tem somente texto e conta com muita interpretação de ambos os atores que levam ao público tanto adulto quanto infantil, a fantasia. Palhaço não é só pintar o rosto ou trajar roupas coloridas e exageradas, mas sim ter alma de palhaço. Vocês dominaram e transmitiram tudo ao interpretarem um texto maravilho”, Wilson Coca (Escritor e diretor teatral).


 Perfis

Sérgio Buck:  Autor, ator, diretor e professor. Iniciou carreira no teatro amador na região do ABC paulista. Destaca-se em seu primeiro espetáculo "Marcelino Pão e Vinho” ao entregar a convite de Alessandro Memo, o elenco profissional de teatro infantil. Também passou pelo Teatro de Arena, onde aprimorou conhecimento da área com grandes mestres, como Luiz Carlos Arutin, Augusto Boal, Zibinsky, Chico de Assis, Tereza Aguiar, entre outros. Ao longo das últimas quatro décadas atuou em marcantes espetáculos, como “Arena conta Zumbi”, “O Balcão”, “A Viagem”, “Morte e Vida Severina”, “Velório a Brasileira”, entre outros, que resultaram 34 premiações e homenagens. Na televisão foi revelação na Rede Globo e recebeu o Prêmio de melhor ator no programa “Moacir TV”. Participou como ator em várias novelas como, “Floradas na Serra”, “O Coronel e o Lobisomem”, “Lampião”, “Marcas Paixão”, “Pérola Negra”, “Chiquititas”, entre outras.

Matheus Carminatti: Início de carreira no Paraná como modelo. Posteriormente, começou a estudar a arte da interpretação em cursos e oficinas (CENA HUM-PR). Chega a São Paulo para aperfeiçoamento, onde foi descoberto em trabalho cênico pelo Diretor Sérgio Buck e passa a compor elenco de leituras dramáticas. Seu talento é visto por profissionais da classe artística e, logo, recebe convite para integrar a Cia. Arte&Ribalta.

Régio Moreno: Começa a carreira no grupo de teatro da Eletropaulo onde se destacou em trabalhos como “Ser Humano”. Entra na Cia.J.B.BUCK, no espetáculo “Amigos e Amantes”. Ao lado do amigo Sergio Buck escreveu “A Bela que não era adormecida, era sonambula”, “Chapeuzinho que não era vermelho”, “Carlo Palito”, “Rapunzélia”, entre outros. Tem formação acadêmica em Artes Cênicas e, hoje leciona História de Teatro.


FICHA TÉCNICA

Texto: Régio Moreno e Sérgio Buck.
Elenco: Sérgio Buck (Palhaço Capilé) e Matheus Carminatti (Caxeiro Zeca Paranhos).
Cenário, Adereços e Figurino: Cia. Arte & Ribalta
Estúdio e trilha Sonora: Produtora Rádio 9
Pesquisa e colaboração de texto: Matheus Carminatti
Produção Executiva: Sérgio Buck e Matheus Carminatti
Supervisão Artística: Régio Moreno
Direção Geral: Sérgio Buck
Realização: Cia. Arte & Ribalta
Divulgação: Olho na Mídia


Serviço:

“As Aventuras de Capilé e ZéQuequé"

Local: Teatro Ruth Escobar - Sala Mirian Muniz 
Rua dos Ingleses, 209, na Bela Vista - São Paulo - SP
Temporada: Sábados, às 17h30.
Ingressos: R$ 40 (adultos) e R$ 20 (crianças)
Informações: (11) 3251-4881


À NE PAS MANQUER !!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário