quinta-feira, 20 de novembro de 2014

♥ IMPOSTÔMETRO de Brasília completa 1 ano com cerca de R$ 1,5 tri arrecadados ♥





Impostômetro de Brasília completa um ano com cerca de R$ 1,5 tri em tributos arrecadados pelo Governo Federal



Painel digital está instalado na fachada do Palácio do Comércio, em Brasília. Para o presidente da ACDF, Cleber Pires, “o Impostômetro é uma forma de sabermos de quem cobrar e como cobrar e mostra como o governo é eficiente em suas cobranças”



        Instalado há um ano na fachada do edifício Palácio do Comércio, no Setor Comercial Sul, em Brasília, o Impostômetro - painel digital que mostra e atualiza os tributos acumulados no país – está prestes a atingir a marca de R$ 1 trilhão e 500 bilhões em impostos arrecadados pelo governo federal.  Em relação ao Distrito Federal, o contador eletrônico revela um aumento de 9,59% entre janeiro e novembro deste ano quando comparado ao mesmo período de 2013 – somando mais de R$ 6 trilhões e 800 bilhões que abasteceram as contas do governo local.

        A instalação do contador eletrônico se deu após uma parceria da Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF) com a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT). Além da capital paulista, o painel também este presente em Recife (PE) e em Curitiba (PR).

        O presidente da ACDF, Cleber Pires, ressalta que a instalação do Impostômetro tem como principal objetivo informar a população sobre quanto o contribuinte está pagando de impostos, para que ele possa constatar se os recursos estão sendo investidos e cobrar o governo: “A gente deixar uma pergunta no ar: onde está sendo aplicado o nosso recurso? Mudou a vida do brasileiro com esse aumento de arrecadação”, indaga Cleber Pires.

        O presidente da entidade também reforça:
“A população tem o direito de saber para onde vai o dinheiro. O Impostômetro é uma forma de sabermos de quem cobrar e como cobrar e mostra como o governo é eficiente em suas cobranças. Por isso a importância da transparência nos gastos públicos.”

         Na ocasião do lançamento do painel em Brasília, em 20 de novembro de 2013, o ministro das Micro e Pequenas Empresas, Guilherme Afif, disse o equipamento é importante porque chama atenção do contribuinte para a quantidade de impostos que ele também paga. “O cidadão tem o direito de saber quanto paga de impostos e se está tendo retorno na prestação de serviços”, afirmou Afif.

         Para o servidor público, Amílton de Castro, a carga tributária dificulta a vida de todos. “É muito dinheiro entrando nas contas do governo e pouco investimento. Dinheiro que poderia ser direcionado para a educação, saúde e segurança, mas segue ‘bancando’ desvios de corrupção”, aponta Castro.



IMPOSTÔMETRO – O Impostômetro é uma ferramenta que contabiliza os impostos arrecadados no Brasil, pela União, Estados e Municípios. Enquanto os valores não são ainda conhecidos, pois existe um lapso entre a data da arrecadação e a divulgação, o sistema utiliza os dados do ano anterior, atualizados com o índice de crescimento médio de cada tributo nos três anos imediatamente anteriores. São levadas em conta as sazonalidades de cada um dos tributos, conforme as características de arrecadação dos períodos analisados. Para o Brasil, União, Estados, a margem de erro é de 2% dos valores projetados. Para os municípios, esta margem é de 3,5%, em média, dos valores projetados.



TEMOS O DIREITO DE SABER O QUE FAZEM COM TODO ESSE DINHEIRO !!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário